Cine Itaipava de 11/10 a 17/10

PREÇOS

PREÇOS (PARA FILME 2D)
TERÇAS TODO MUNDO PAGA MEIA: R$ 13,00
QUA / QUI / SEX: INTEIRA R$ 26,00
SÁBADO, DOMINGO E FERIADOS: INTEIRA R$ 30,00
VÉSPERA DE FERIADOS E SEUS PROLONGAMENTOS: R$ 30,00
FESTIVAL ÓPERA NA TELA SESSÃO ESPECIAL: INTEIRA R$ 36,00
________________________________________________________

ADICIONAL OBRIGATÓRIO PARA FILME 3D (ALUGUEL ÓCULOS 3D): INTEIRA R$ 5,00
COMPRE SEUS INGRESSOS NO CARTÃO DE CRÉDITO PELO SITE www.ingresso.com

Cine Itaipava: (24) 2222-3424

PÉ PEQUENO

Direção: Albert Hughes
TERÇA A DOMINGO
15:00H – 2D – (DUBLADO)
19:00H – 3D – (DUBLADO)
(Animação, Aventura). dur. 96 min.
Não recomendado para menores de 6 anos
SINOPSE: Um Yeti, criatura conhecida como o Abominável Homem das Neves, está indo na contramão do que todos os seus semelhantes acreditam: ele tem a certeza que os seres humanos, para eles até então um mito, realmente existem, mesmo que todos da sua espécie neguem com veemência. Mas ele não irá desistir tão fácil de provar sua tese.

BUSCANDO…

“O jornalista do Chicago Tribune Gene Siskel (1946-1999), que popularizou a profissão de crítico de cinema junto com o colega Roger Ebert (1942-2013) num programa de TV, explicou: “O filme perfeito é aquele em que conteúdo e linguagem cinematográfica se apoiam mutuamente, tendo por trás disso um conceito como objetivo e, da mesma forma, a análise perfeita é aquela que esmiúça para o espectador esse casamento entre substância e estética”. É bem provável então que “Buscando…”, que marca a estreia do diretor Aneesh Chaganty em longas, fosse aprovado pela dupla com louvor. Está tudo integrado, sim, do modo que Siskel descrevia como um filme perfeito.”
Mario Abbade O Globo 20/09/2018
TERÇA A DOMINGO
17:00H – (LEGENDADO)
SESSÃO EXTRA DIAS 12/10 e 13/10 – 21:00H (LEGENDADO)
(Suspense, Drama). dur. 102 min.
Não recomendado para menores de 14 anos
SINOPSE: Após uma jovem de 16 anos desaparecer, seu pai David Kim (John Cho), pede ajuda às autoridades locais. Sem sucesso, após 37 horas, David desesperado, invade o laptop dela em busca de pistas. Partindo de uma premissa tão comum, Chaganty, corroteirista do projeto, constrói um suspense supereficiente e com narrativa estilizada, usando a área de trabalho do computador, mídias sociais, vídeos caseiros e imagens de câmeras de segurança.
As escolhas estilísticas são sustentadas por comentários muito pertinentes sobre o que vem tomando as redes: oportunistas de plantão à procura de “curtidas”, julgamentos precipitados, haters, entre outros símbolos da risível vontade de “lacrar” em um assunto.